Arteriais

Aneurisma de aorta abdominal

Aneurisma de aorta abdominal

Aneurismas menores que 5,5 cm em diâmetro e que não causam sintomas podem ser monitorados regularmente, em intervalo de aproximadamente 6 meses, utilizando-se de exames de ultrassom ou tomografias.

Pessoas com aneurismas pequenos e que são hipertensos devem ser medicados e acompanhados clinicamente para controle da pressão arterial, conduta que pode reduzir o risco de crescimento e rotura do aneurisma.

 

Cirurgia Convencional

O tratamento cirúrgico convencional envolve a abertura da cavidade abdominal e o reparo da área enfraquecida da aorta por um tubo de tecido industrializado (prótese sintética). Geralmente, os pacientes que passam por este tipo de cirurgia ficam internados por 5 a 10 dias, e podem levar de 2 a 3 meses para se recuperarem e voltarem as suas atividades normais.

 

Cirurgia Endovascular

A cirurgia endovascular do aneurisma de aorta abdominal consiste no implante de um tubo sintético (endoprótese) com estruturas metálicas no interior da aorta. Este tubo é alocado utilizando-se cateteres inseridos em pequenos cortes nas virilhas. A endoprótese permite então o redirecionamento do fluxo sanguíneo sem que este exerça pressão na parede doente do aneurisma.

A indicação do tratamento endovascular é minuciosa e leva em consideração tanto os aspectos clínicos quanto anatômicos do paciente. A utilização de programas de reconstrução tridimensional das imagens de tomografias permite realizar medidas precisas dos tamanhos das endopróteses, sendo parte indispensável da programação cirúrgica.

Conheça sobre
Nossa Equipe

Os irmãos Pedro e Ricardo Castedo formaram-se em Medicina e Especializaram-se em Angiologia e Cirurgia Vascular. Pós graduados pela PUC-SP e Unicamp, dedicaram-se a carreira médica para poder proporcionar maios saúde e qualidade de vida aos seus pacientes. Saiba mais sobre nossos médicos em Equipe.


Conheça mais sobre nossa equipe